Projeto de educação estimula alunos para ações de preservação do meio ambiente

0
34

A iniciativa do programa é da Polícia de Meio Ambiente em parceria com o Sicoob Crediprata, a Pharlab e a Biosev

O Programa de Educação Ambiental (Progea), que está na sua 3ª edição em Lagoa da Prata agora está sendo realizado também em Japaraíba e Moema. Ele trabalha a Educação Ambiental com os alunos do 4º ano das séries iniciais do Ensino Fundamental, valendo-se de suas experiências de vida dentro do cenário cultural, social e econômico em que estão inseridos, e respeitando a pluralidade e a diversidade individual e cultural.

Em parceria com o Sicoob Crediprata, a Pharlab, Biosev, e a Polícia de Meio Ambiente, na coordenação do Sargento Leonardo Ribeiro Borges, estão acontecendo encontros semanalmente na Escola Municipal Monteiro Lobato, de Lagoa da Prata; Escola Municipal São Simão, de Japaraíba; e Escola Municipal Caramuru, de Moema, com a metodologia “Educação para o pensar”. O objetivo é desenvolver o pensamento crítico e investigativo pautados nos textos inseridos no caderno do aluno, vinculando-os às realidades socioambientais da sua escola/comunidade identificando o problema, analisando, tomando decisão e a sua avaliação. Além disso, juntamente com os alunos é escolhido um “problema ambiental” para, a partir disso, estabelecer as ações a serem executadas.

Segundo o sargento, os alunos também participam de atividade extraclasse, visitando lugares que irão complementar os temas trabalhados, bem como atividades de campo que colaborem nas ações desenvolvidas por eles para o cumprimento do disposto na terceira ação. “Também como forma de materialização do programa, é criado o “Clubinho Ambiental da Es Escola”, cujo objetivo é a manutenção de um grupo permanente de alunos, que estarão estimulando as discussões acerca dos problemas ambientais vivenciados no dia a dia em sua escola. O Clubinho será o responsável pela implementação e execução das ações propostas para minimização ou solução do problema escolhido na terceira ação”, explicou Leonardo. Ao final dos encontros, acontece a formatura dos alunos, como diz o sargento: “A formatura envolve a participação de todos aqueles envolvidos no processo (professores, mediadores, pais, membros da comunidade, voluntários e autoridades). Este é um momento de afirmação da proposta e, sobretudo, de valorização dos alunos, bem como a confirmação dos valores e ética compreendidos e estimulados durante o projeto”.